A XXI Gala dos Globos de Ouro da SIC/Caras terminou com muitos prémios distribuídos e começou com o habitual glamour na passadeira vermelha de todas as vaidades. Raquel Prates, no vestido da noite, brilhou em Carolina Herrera New York e joias Swarovski. Já Cláudia Vieira, em Zuhair Murad, e Raquel Strada, em Nuno Baltazar, também não ficaram atrás com escolhas coloridas e silhuetas fluídas.

A gala, que decorreu este domingo no Coliseu dos Recreios, ainda contou com a presença assídua da apresentadora Andreia Rodrigues com um vestido Elie Saab e joias Chopard. Rita Andrade, por sua vez, optou por uma peça da criadora Juliana Herc em tons de azul acetinado.

Em fotogaleria, reunimos os looks dos famosos que pisaram a passadeira vermelha dos Globos de Ouro mas a cerimónia não estaria completa sem os grandes vencedores do globo dourado. Quanto aos prémios:

‘As Mil e Uma Noites’, de Miguel Gomes, venceu Globo de Ouro de Melhor Filme.

José Mata foi eleito o melhor ator de cinema pelo desempenho em ‘Amor Impossível’, de António-Pedro Vasconcelos.

Maria Rueff foi eleita a melhor atriz, pela peça ‘António e Maria’. Foi o seu terceiro Globo.

Marco d’Almeida recebeu o Globo de melhor ator de teatro pela peça ‘Macbeth’.

Ricardo III foi considerado o melhor espetáculo de 2015.

Mariana Pacheco foi eleita a atriz revelação do ano, num prémio atribuído pelo público.

Sara Sampaio e Gonçalo Teixeira foram os manequins do ano. A anjo da Vitória Secret já tinha vencido o prémio de Melhor Modelo Feminino em 2011, 2012, 2014 e 2015. Quanto ao rapaz que faz o anúncio dos amaciadores de roupa tinha vencido em 2012 e 2013.

Luís Buchinho foi considerado o melhor estilista, recebendo o segundo Globo de Ouro da sua carreira.

A melhor atleta feminina do ano foi a judoca Telma Monteiro, enquanto o melhor atleta masculino foi, naturalmente, Cristiano Ronaldo.

Jorge Jesus, apesar de não ter sido campeão e não ter comparecido à cerimónia, ganhou o troféu de treinador do ano.

Na música, os D.A.M.A foram considerados a melhor banda. Agir foi eleito o melhor intérprete individual. E a melhor música foi para Ana Moura, com ‘Dia de Folga’ (em palco, a fadista homenageou Prince, cantando Purple Rain).

Marco Paulo foi distinguido com o Globo de Mérito e Excelência.