Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Oito modelos iranianas foram presas por aparecerem sem véu na internet, segundo o próprio sistema judicial do Irão. Foram identificadas 170 contas de Instagram, incluindo as de 59 fotógrafos e maquilhadores, 58 modelos, 51 agentes de moda, entre outros.

As modelos foram acusadas de fazer dinheiro ao aparecerem online. Ao contrário do Facebook, Twitter e YouTube, o Instagram ainda não foi bloqueado no Irão.

“Divulgação de prostituição” e “promoção de corrupção” são alguns dos crimes de que as modelos estão acusadas.