O Banco Central Europeu (BCE) vai fechar a torneira para a compra da dívida portuguesa, conta o Jornal de Negócios. A razão é simples: o BCE está impedido de deter mais de um terço das obrigações emitidas por um Estado-membro. A Irlanda encontra-se na mesma situação de Portugal.

O mesmo artigo explica que será essa a razão pela qual, em abril, o BCE terá aumentado apenas em 16% o que gastou com a dívida pública portuguesa, significativamente abaixo do que aconteceu com Irlanda (33%) e a maioria dos países do euro (50%).

Segundo o Negócios, que cita a Reuters, o Banco Central Europeu comprou 16,2 mil milhões de euros de dívida pública portuguesa. O programa de compra de ativos encerrará dentro de um ano.