Ramalho Eanes considera que é necessário uma educação de qualidade e “politizar os cidadãos desde a infância”. O antigo Presidente da República (1976-1986) falou à margem das comemorações dos 40 anos das primeiras eleições presidenciais em democracia, nas quais foi homenageado, conta o Público.

O antigo governante defende que a democracia conquistada em 1974 “oferece todas as liberdades, mas esqueceu-se que é necessário criar cidadãos”. Eanes comentou ainda a recente polémica entre ensino privado e público, considerando que há espaço para todos: “Na educação não há que haver confrontos irreversíveis, há que encontrar o consenso. E só a educação pública é o verdadeiro ascensor social, a privada é excecional“.

Aos jovens presentes no auditório em Castelo Branco, a terra natal de Ramalho Eanes, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que “não há uma democracia irreversivelmente adquirida” e que a mesma se constrói “todos os dias”. O atual Presidente da República agradeceu ao primeiro Presidente eleito em democracia “tudo o que fez” e “por aquilo que vai fazer no futuro” pelo país.