As startups portuguesas Magikbee e Performetric estão entre os finalistas da World Cup Tech Challenge, competição mundial que decorre no Campus da Microsoft, em Silicon Valley, a 1 de junho. Estão presentes no evento os projetos que a organização sem fins lucrativos Silicon Valley Forum considera pertencerem à próxima geração de empresas tecnológicas emergentes.

“O mundo das startups tecnológicas é muito competitivo e dinâmico e nós vamos estar no epicentro mundial que é Silicon Valley. Vai ser uma ótima oportunidade para estar em contacto com investidores, media e influenciadores, que podem contribuir de forma decisiva para conseguirmos ter uma abrangência global. Esta seleção mostra, também, que existem em Portugal projetos inovadores que conseguem concorrer com o que de melhor se faz em todo o mundo”, afirmou Hugo Ribeiro, fundador da Magikbee, ao Observador.

A Magikbee desenvolveu uma tecnologia interativa que combina brinquedos tradicionais com software para iPad e outros tablets, sem necessidade de baterias, cabos ou emparelhamentos, permitindo a criação de novos conceitos de produtos. Ou seja, os brinquedos de madeira interagem com o iPad sem precisarem de contacto físico.

performetric_770x433_acf_cropped

A Performetric quer ajudar a aumentar o desempenho profissional.

Já a Performetric desenvolveu um sistema de monitorização de fadiga mental, que tem por objetivo permitir uma gestão mais eficaz da força de trabalho, suportar ambientes de lazer e de trabalho sensíveis ao contexto. Objetivo: melhorar a qualidade de vida e o desempenho individual dos seus utilizadores. No contexto empresarial, pretende melhorar a eficácia dos colaboradores.

“É um orgulho ser finalista desta competição e poder representar Portugal na área da inteligência artificial. Uma vez que estamos a apontar para o mercado americano, temos como objetivo procurar parceiros locais que nos permitam explorar este mercado de forma rápida e eficiente. Claro que a exposição do evento será excelente, além de ser mais uma validação de que a questão da fadiga mental, do bem-estar corporativo, performance humana é cada vez mais um assunto importante”, afirmou o fundador André Pimenta ao Observador.

As duas startups estão integradas na Startup Braga. A Magikbee está a participar no terceiro programa de aceleração e a Perfometric está incubada no espaço, depois de ter participado na edição anterior do programa. Na World Cup Tech, além dos projetos em competição, estão presentes investidores de capital de risco da cidade, administradores de várias empresas e órgãos de comunicação social que tratem temas relacionados com o ecossistema tecnológico global.