O ex-Presidente da República Aníbal Cavaco Silva disse esta segunda-feira que, após ter cessado funções em Belém, os tempos têm sido “pacatos”, antecipando que assim vão continuar a ser. O antigo líder social-democrata disse ainda que está numa “licença sabática muito restrita”.

No ISEG, a sua escola de formação, numa homenagem ao seu percurso académico e político, Cavaco Silva foi questionado pelos jornalistas sobre a sua vida atual após dez anos como chefe de Estado e devolveu: “Muito pacatos. E vão continuar pacatos”. Durante o jantar, o antigo Presidente disse que estava “a violar uma promessa” que fez a ele próprio de não participar nem falar publicamente em nenhuma cerimónia pública”, segundo a TVI24.

Sobre a atualidade, Cavaco Silva afirmou apenas que “a realidade acaba sempre por derrotar a ideologia” dos partidos, dizendo que para isso basta olhar para Grécia nos últimos 12 meses e estudar “um pouco o funcionamento de uma União Económica e Monetária”.

O antigo Presidente chegou ao evento com a mulher, Maria Cavaco Silva, e com Eduardo Catroga, também antigo aluno do ISEG, instituição que assinalou na segunda-feira 105 anos de existência. A associação de antigos alunos do instituto de economia, situado na zona de São Bento, a escassos metros da Assembleia da República, homeageou Aníbal Cavaco Silva e também Luís Alves Costa.