As autoridades gregas começaram esta madrugada a retirar mais de oito mil pessoas da fronteira com a Macedónia, embora um grupo de cerca de 400 refugiados tenha protestado contra esta mudança. O campo em Idomeni é o maior campo de refugiados da Europa.

https://twitter.com/anarina/status/734998035290329093

As pessoas estão a ser transferidas de autocarro e a polícia de intervenção grega esteve esta manhã no campo de modo a acalmar quaisquer protestos. Não terá havido violência entre a polícia e os refugiados, segundo o Guardian. As autoridades gregas tentavam esvaziar o campo há algumas semanas, persuadindo os refugiados a mudarem-se para centros de receção instalados recentemente em antigas bases militares. Quem não quiser ir para estas antigas bases militares pode optar por andar para outros campos de refugiados ainda abertos.

As oito mil pessoas em Idomeni aguardam que a fronteira com a Macedónia seja reaberta, de forma a prosseguirem a sua rota até à Alemanha. No entanto, a rota dos Balcãs está encerrada e as pessoas instalaram-se no campo de Idomeni em condições muito precárias. Várias organizações não-governamentais instalaram-se no perímetro do campo de modo a dar ajuda alimentar e médica aos refugiados que ali chegaram.