Um em cada vinte lugares incluídos na lista de Património Mundial da UNESCO não pode ser acedido por ser demasiado perigosos. Sessenta e cinco das grandes maravilhas do planeta ficam excluídas dos mapas turísticos por causa da falta de segurança que os viajantes enfrentam.

Entre os mais notáveis estão as ruínas do Mosteiro de Santa Catarina (Egito) e o que resta de Léptis Magna, em tempos uma próspera cidade do Império Romano.

O jornal britânico Telegraph reuniu alguns deles numa fotogaleria para contar porque são estes lugares tão fascinantes. Porque, embora interditos para quem gosta de viagens pela História, merecem ser recordados pela sua beleza natural, pela carga cultural que representam e porque algumas destas cidades estão a ser reduzidas a cinzas.

Temos 18 imagens na fotogaleria.