Rádio Observador

Atletismo

Sporting campeão europeu feminino de atletismo

O Sporting conseguiu o seu primeiro título europeu feminino, ao ganhar a Taça dos Clubes Campeões Europeus realizada em Mersin, na Turquia.

Esta conquista surge 16 anos depois da vitória da formação masculina em Vila Real de Santo António

RAINER JENSEN/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O Sporting conseguiu este domingo o seu primeiro título europeu feminino, ao ganhar a Taça dos Clubes Campeões Europeus realizada em Mersin, na Turquia, 16 anos depois da vitória da formação masculina em Vila Real de Santo António.

Na competição masculina, o Benfica foi terceiro, regressando ao pódio dois anos depois de ter alcançado o segundo lugar.

O Sporting somou 133 pontos, contra 122 pontos da equipa espanhola do Valencia Terra i Mar, que fora campeã em 2015, e 116 pontos da formação turca do Fenerbahçe, terceira classificada.

Na segunda jornada, menos favorável à equipa portuguesa, o Sporting juntou mais duas vitórias às sete que havia conseguido no sábado e precisamente nas duas últimas provas do programa.

Jéssica Augusto não precisou de se empregar a fundo para ganhar os 5.000 metros com dez segundos de vantagem, em 15.52,53 minutos, e na estafeta de 4×400 metros, a equipa ‘leonina’ triunfou em 3.36,43, novo recorde nacional de clubes.

O Sporting foi segundo nos 1.500 metros, através da bielorussa Svietlana Kudzelich, que na véspera ganhara os 3.000 obstáculos, e nos 200 metros, pela recentemente naturalizada Dorcas Bazolo, que ganhara os 100.

A competição masculina foi dominada pela formação do Enke, que somou 82 pontos e ganhou o primeiro título para a Turquia na história da competição. A equipa espanhola do Playas de Castellón, campeã em 2015, foi agora segunda, com 74 pontos, enquanto o Benfica fechou o pódio, com 64.

Na segunda jornada, Diogo Ferreira ganhou o salto com vara com 5,55 metros, igualando assim o feito de Tsanko Arnaudov (peso), único vencedor benfiquista na primeira jornada. O Benfica foi segundo em quatro provas: 200 metros, através do brasileiro Bruno Barros (21,12), 800 metros, por Emanuel Rolim (1.51,39), 3.000 metros, por Hélio Gomes (7.56,62), e triplo-salto, por Nelson Évora (16,26).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)