O indicador do sentimento económico aumentou em maio e pelo segundo o mês consecutivo na zona euro e na União Europeia (UE), segundo divulga esta segunda-feira Comissão Europeia.

Segundo dados da Direção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, em maio, o sentimento económico aumentou na zona euro 0,7 pontos para os 104,7 e na UE 0,5 pontos para os 105,7, face a abril, mês em que o indicador tinha já crescido, invertendo a tendência de quebra verificada desde janeiro.

A subida do sentimento económico na zona euro resulta, segundo a Comissão Europeia, de melhorias significativas na confiança dos consumidores e empresários nos setores do comércio de retalho e da construção, enquanto no da indústria esta se manteve estável e registou uma ligeira baixa no setor dos serviços.

Entre as cinco maiores economias da zona euro, o indicador macroeconómico aumentou em França (1,5 pontos), na Alemanha (0,4) e Itália, tendo recuado em Espanha (-0,4) e na Holanda (-0,1 pontos).

Em Portugal, o indicador do sentimento económico recuou 2,0 pontos em maio, para os 105,2.