Um luso-suíço assume esta quarta-feira o cargo de presidente do Conselho Municipal da comuna de Chêne-Bougeries, que se localiza no cantão de Genebra, informou o novo responsável municipal.

“Eu fui eleito para a legislatura 2011-2015 e depois fui reeleito para a legislatura 2015-2020. A presidência do Conselho Municipal é rotativa, a cada ano um dos chefes de um dos partidos com representação é eleito presidente. Esse ano, serei eu”, disse Flávio Borda d´Água.

O político, que é do Partido Liberal Radical (PLR/Les Libéraux-Radicaux), disse que desempenhará a função durante um ano, a partir desta qurta-feira e até ao dia 31 de maio de 2017, na comuna de Chêne-Bougeries.

“A principal função é dirigir os debates do Conselho Municipal, um pouco como o presidente da Assembleia Municipal em Portugal, e manter também todos eleitos coesos, trabalhando em harmonia, tendo em conta as diferenças ideológicas de cada partido”, disse.

Segundo o luso-helvético, “em torno da mesa do Conselho Municipal estão os radicais liberais, os verdes e os socialistas”.

Atualmente, além desta função, é também presidente da comissão municipal da Cultura, assim como membro da comissão municipal da Juventude.

“Nasci em Portugal, na Azambuja (em 1980) e vim para a Suíça, para Genebra, aos nove anos”, disse o político do PLR.

O presidente do conselho municipal de Chêne-Bougeries é mestre em História pela Universidade de Genebra. Desde 2005, é adjunto científico no Museu Voltaire da Biblioteca de Genebra e doutorando em história moderna sobre a temática da polícia em Portugal durante a segunda metade do século XVIII.

Flávio Borda d’Agua é bastante ativo na política de Chêne-Bougeries, Chêne-Bourg e Thônex, tendo assumido as funções de presidente da Associação 3 Chêne Culture e do jornal Le Chênois. Juntou-se ao Partido Liberal Radical em 2007.

Além do seu investimento a nível da política helvética, Flávio Borda d’Agua é também bastante ativo na comunidade portuguesa.