Pelo menos 21 pessoas morreram esta sexta-feira durante confrontos entre as forças policiais indianas e membros de uma alegada seita, que ocupava ilegalmente um parque público em Mathura, na Índia, há cerca de dois anos.

Os confrontos tiveram início quando a polícia indiana tentou expulsar os membros da seita Swadheen Bharat Subhash Sena do parque, esta quinta-feira à noite, depois de uma ordem do tribunal de Allahabad, informa o Times of India.

Os confrontos ainda estão a decorrer, segundo o Times of India. Até ao momento mais de cem pessoas ficaram feridas.

O ministro do interior indiano, Rajnath Singh, afirmou que toda a ajuda necessária foi oferecida ao chefe policial de Mathura. Rajnath Singh lamentou ainda a perda de vidas de inocentes.

Os cerca de 3.000 ocupantes do parque consideram-se “Satyagrahis” – protestantes não violentos – e reivindicavam o cancelamento das eleições na Índia, a redução do preço de combustíveis e a substituição da moeda nacional, a rúpia.