O Presidente da República considerou hoje que PS e PSD deram “dois passos no sentido dos consensos” ao propor uma rejeição unânime de eventuais sanções a Portugal e uma comissão parlamentar sobre a reforma da Segurança Social.

“A mim parece-me muito bem estes dois últimos passos, em termos de consensos, dados um pelo PS e outro pelo PSD”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa, em resposta aos jornalistas, no final de uma cerimónia na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. “Parecem-me dois passos no sentido dos consensos que eu tenho defendido, e ambos felizes”, acrescentou.

O chefe de Estado referia-se à proposta do PS de, através de uma resolução da Assembleia da República, haver uma rejeição unânime de eventuais sanções da União Europeia a Portugal por défice excessivo – frisando que está em causa o ano de 2015 – e à proposta do PSD de criar uma comissão parlamentar sobre a reforma da Segurança Social.

Questionado se acredita que se vão verificar consensos sobre estes temas, respondeu: “Vamos ver, vamos ver”.