Quatro pessoas morreram e 24 ficaram desde o início das inundações causadas pelas fortes chuvadas que têm assolado França, em especial a região de Paris, anunciou hoje o primeiro-ministro, Manuel Valls. “Temos quatro mortes a lamentar (…) e 24 feridos”, afirmou Manuel Valls à imprensa, no final de uma visita à unidade de crise instalada no Ministério do Interior.

Segundo o primeiro-ministro francês, desde o início das inundações já foram realizadas cerca de 20.000 evacuações, 17.500 das quais na região de Paris.

Face a uma subida do rio Sena ao nível mais alto dos últimos 30 anos, Paris adotou na sexta-feira uma série de medidas preventivas: os museus do Louvre e d’Orsay permanecem encerrados, tal como os cais e os barcos, e foram erguidas barricadas.

Hoje de manhã e pela primeira vez numa semana, o nível das águas do Sena desceu ligeiramente, em Paris, para 6,07 metros, depois de ter atingido os 6,10 metros durante a madrugada, segundo o serviço de prevenção Vigicrues.

As chuvas diluvianas que se abateram sobre a Europa esta semana já causaram pelo menos 16 mortes.