Não é a primeira vez que Réhahn traz até ao ocidente a cultura vietnamita. Desta vez, a aposta do fotógrafo francês foi para uma tradição quase esquecida do Vietname: os trajes “ai dai”, uma túnica tipicamente feita de seda e desenhada para realçar as curvas do corpo feminino.

Essa túnica é vestida sobre calças desde o século XIX, altura em que os homens adotaram uma vestimenta própria: o “ao gam”, usado em ocasiões especiais, como casamentos, funerais ou grandes festas de aniversário.

Foi o charme que estes fatos mostram que inspirou Réhahn para estas imagens. Veja-as na fotogaleria. Depois continue a explorar o trabalho do fotógrafo no site e na página de fãs.