A primeira edição do Salão do Vinho Português, que termina esta segunda-feira, contou com a visita de “entre três a cinco mil pessoas”, na maioria franceses, disse à Lusa o escansão Michaël Morais, um dos organizadores do evento.

“Até este domingo tivemos três mil pessoas, apesar das greves e das cheias. A ver se acabamos com entre quatro a cinco mil pessoas, o que é muito bom para a primeira edição”, afirmou Michaël Morais.

O Salão do Vinho Português começou no sábado, no Parc Floral de Paris, e termina esta segunda-feira, tendo reunido “86 produtores de vinho e bastantes franceses que vieram descobrir os vinhos portugueses”, apesar de um fim de semana marcado pelas greves e pelas inundações na região parisiense, acrescentou Roméo de Amorim, que também organizou o salão.

“Foi um sucesso. Alguns dos nossos expositores já não têm vinho e hoje só fazem provas porque já não têm nada para vender. Tivemos a visita de vários escansões, como David Biraud, que foi o segundo melhor “sommelier” do mundo. Esta gente dá importância aos vinhos portugueses e é uma confirmação da qualidade dos vinhos”, explicou o lusodescendente de 34 anos.

Roméo Amorim avançou que a segunda edição do salão dos vinhos portugueses vai acontecer daqui a dois anos e “nos próximos tempos vai trabalhar para fazer mais promoção dos vinhos de Portugal”.

O lusodescendente afirmou que “ainda é cedo para conhecer o volume de negócios”, sublinhando que os expositores vieram mais para “encontrar contactos” e tendo expectativas que o salão vai contribuir para o crescimento das vendas de vinhos portugueses em França nos próximos tempos.

“As pessoas que participaram nas “masterclasses” ficaram muito surpreendidas com os vinhos portugueses. Houve temas como a harmonização dos queijos franceses com os vinhos portugueses, os vinhos velhos. As pessoas gostaram muito e quanto mais os franceses provam os vinhos portugueses, mais compram. O mais importante é dar a conhecer os vinhos”, afirmou.

O salão contou, ainda, com um concurso dos melhores vinhos portugueses, presidido por Michaël Morais, no qual se premiaram os melhores Porto branco, Porto tinto, vinho da Madeira, vinho tinto, vinho branco, vinho rosé, espumante e vinho verde.

Micaël Morais é “sommelier” num restaurante com uma estrela Michelin em Paris, onde serve o cocktail “a Portuguesa”, feito a partir de vinho do Porto, pimenta vermelha, bagas de zimbro, cravos-da-Índia, licor Chartreuse e espumante rosé.