Han Minkoo, Ministro da Defesa sul-coreano, deu uma entrevista à CNN em que fala sobre a ameaça que representa a Coreia do Norte e da importância em insistir na desnuclearização do país. Na entrevista, Minkoo disse que “Kim Jong Un tinha apenas 28 anos quando ascendeu ao poder com muito pouco tempo de preparação. Acresce que ele é muito jovem, falta-lhe experiência.” O ministro descreveu ainda o líder da Coreia do Norte como sendo “jovem, imprudente e impulsivo”, uma combinação que o preocupa.

A corrida ao armamento, mísseis e armas nucleares, que o líder supremo norte coreano tem vindo a levar a cabo preocupa o país vizinho. O Han Minkoo relembra que, “se olhar para o pai dele, Kim Jong Il, durante 18 anos de reinado, houve cerca de 18 testes de mísseis. Durante o reinado de quatro anos de Kim Jong Un houve 25 testes de mísseis”.

Uma das grandes preocupações é o esforço conduzido pelas forças norte coreanas para miniaturizar armas nucleares. O político sul-coreano acredita que essa é uma hipótese ainda distante, mas que, a realizar-se, pode representar novas maneiras (mais perigosas) de atacar o país.

Minkoo considera que é essencial continuar a pressionar a Coreia do Norte para avançar no sentido da desnuclearização e acrescenta que é através do agravamento das sanções aplicadas pelas Nações Unidas que se consegue atingir essa meta. Consciente de que o processo será tortuoso, o ministro da Defesa afirma que “temos que trabalhar para garantir que é [o processo] pacífico.”

Esta é uma questão particularmente sensível para a Coreia do Sul, uma vez que o país ainda está tecnicamente em guerra com o seu vizinho, já os países apenas assinaram um armistício, mas nunca um tratado de paz. A Coreia do Sul vê os Estados Unidos como um aliado essencial para colmatar as lacunas que o país tem na sua capacidade para lidar com a ameaça que vem do norte.