Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os agentes da PSP e da GNR que vão para França pelo Euro 2016, para proteger a delegação portuguesa, levam armas e coletes à prova de bala e podem usá-las em território francês.

A maior preocupação do Euro 2016 é o terrorismo, como afirmou o presidente francês François Hollande. A decisão de armar as autoridades portuguesas durante o Euro surgiu de uma articulação entre as autoridades francesas e os ministérios da Administração Interna e dos Negócios Estrangeiros portugueses, informa o jornal i na sua edição impressa (sem link disponível).

Em França já estão oito elementos da PSP e dois da GNR, destacados para acompanhar a delegação portuguesa em França. A seleção portuguesa é considerada de alto risco por causa de Cristiano Ronaldo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR