Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os serviços de segurança ucranianos (SBU) afirmaram ter detido um indivíduo francês que se encontrava, alegadamente, a planear cerca de 15 atentados terroristas durante o Euro 2016.

O suspeito em causa terá sido detido a 21 de maio enquanto tentava passar a fronteira com a Polónia.

“O suspeito levava cinco armas-automáticas Kalashnikov, mais de 5.000 balas, dois lança-mísseis, 125 quilos de dinamite e 100 detonadores” afirmou o chefe dos serviços de segurança ucranianos (SBU), Vassil Grytsak.

https://www.youtube.com/watch?v=L34d5OIslck

“A SBU conseguiu impedir quinze atos terroristas planeados para acontecerem antes e durante o Campeonato Europeu de futebol”, afirmou Grytsak. Segundo o chefe dos serviços de segurança, o suspeito planeava ataques a uma mesquita, uma sinagoga, agência tributária e postos de estradas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O chefe dos serviços de segurança afirmou que o suspeito terá dito às autoridades ucranianas que era contra a política do seu país relativamente à chegada em massa de estrangeiros a França, “a difusão do Islão e a globalização”.

O torneio em França, que começa no dia 10 de junho, tem como principal preocupação o terrorismo, como afirmou o presidente francês François Hollande, que admitiu este fim de semana a existência de ameaças de atentados durante a competição. Para garantir a segurança durante o Euro 2016, as autoridades que acompanham as seleções podem disparar armas.

Ao todo estarão presentes 24 seleções, entre as quais Portugal. O Euro irá decorrer entre 10 de junho e 10 de julho.

Sem Título1

Captura de ecrã de vídeo do YouTube