Rádio Observador

Web Summit

Governo lança Road 2 Web Summit. Quer ser uma das 65 startups com entrada gratuita?

O Governo lançou um concurso destinado às startups portuguesas que se queiram apresentar na Web Summit. As candidaturas estão abertas e há mais seis iniciativas com o apoio do Estado até novembro.

As startups portuguesas têm até 31 de julho para se candidatar ao Road 2 Web Summit.

O caminho até à Web Summit também se faz através do Startup Portugal, o programa que o Governo português lançou esta segunda-feira, com o objetivo de tornar o país o “mais acolhedor e amigo do empreendedorismo da Europa”. Entre as novidades está o Road 2 Web Summit, um concurso destinado a startups portuguesas que se queiram apresentar naquele que é considerado o maior evento de empreendedorismo e tecnologia da Europa. As candidaturas encontram-se abertas e encerram a 31 de julho.

Aquando da apresentação do Startup Portugal, em março, o Governo e a Câmara Municipal de Lisboa (CML) já tinham anunciado a vontade de aproveitar a “extraordinária oportunidade” que a vinda da Web Summit para Portugal, nos próximos três anos, representa para o país.

Das 65 empresas finalistas, 60 terão acesso a um bilhete gratuito de um dia com stand (no valor de mil euros) e cinco ao evento todo (valor estimado de dois mil euros). Têm ainda direito a quatro bilhetes e acesso a investidores, mentores, workshops e mesas redondas.

Três startups vão poder aceder ao Encontro de Líderes — um evento que junta líderes políticos de vários países com a comunidade de empreendedores e investidores presentes na Web Summit, no primeiro dia da conferência — e o diretor executivo da startup vencedora terá ainda a possibilidade estar no F.ounders, um encontro que reúne 150 fundadores de empresas com menos de cinco anos avaliadas em mais de 500 milhões de euros, de 10 a 12 de novembro.

O anúncio dos vencedores decorre a 21 de setembro, num pitch day [dia para apresentações breves das empresas] final, que inclui uma componente de formação. Para já, estão agendados encontros em Lisboa, Porto e Berlim, onde os portugueses vão poder reunir com empreendedores que participaram em edições anteriores da Web Summit. A ideia, novamente, é dar aos empreendedores nacionais as ferramentas para que possam “tirar o máximo partido” das oportunidades do evento.

O concurso também vai servir para escolher as startups portuguesas que vão representar Portugal nalguns dos maiores eventos e feiras tecnológicas do mundo, como o Cebit (uma feira informática que decorre todos os anos em Hannover, Alemanha) e o CES (uma feira tecnológica que decorre todos os anos em Las Vegas, Estados Unidos), por exemplo. Será a primeira vez que o Governo português se fará acompanhar por startups nacionais nos eventos internacionais e nas visitas oficiais que faz ao estrangeiro.

Do Surf à Ciência

Além do Road 2 Web Summit, há outras iniciativas relacionadas com o evento, como a Surf Summit, que a 5 e 6 de novembro junta “alguns dos melhores surfistas, investidores, CEOs tecnológicos e startups do mundo” em Portugal. Já o Future Cities 150, um encontro de 150 presidentes da câmara de todo o mundo, organizado pela CML, e a Festa do Ecossistema Português, reúne a comunidade nacional de startups, incubadoras, aceleradoras e investidores em festas noturnas, a 8 e 9 de novembro.

Há ainda uma iniciativa lançada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a Born from Knowledge, que vai escolher 2.000 alunos universitários para serem voluntários durante um dia na Web Summit. Em contrapartida, o Governo oferece a estes alunos acesso gratuito aos restantes dois dias do festival (que têm um custo estimado de 700 euros), atribuindo 100 bilhetes gratuitos para o evento aos estudantes universitários que apresentarem as melhores ideias de negócio, num concurso que será desenvolvido em parceria com as universidades portuguesas.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Texto editado por João Cândido da Silva
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt
Inovação

Web Summit e provincianismo

Fernando Pinto Santos
118

Porque é a investigação académica tão desconsiderada em Portugal? Talvez porque moldes ou toalhas não sejam tão glamorosos como uma app com um nome estrangeiro numa conferência com o nome de Summit.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)