Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Em meados dos anos setenta, a NASA chamou o professor Gerard O’Neill e começou um estudo de dez semanas sobre colónias espaciais. As leis da física e as regras da química foram deixadas de lado: em matéria de futuro, o melhor mesmo foi… fazer um desenho. Por isso contrataram os designers Rick Guidice e Don Davis para ilustrar a imaginação das futuras colónias pelo espaço fora. Foram eles quem materializaram as ideias dos matemáticos, engenheiros, investigadores e cientistas da NASA.

Do trabalho conjunto entre arte e ciência nasceram três ideias: Esfera Bernal, Colónica Toroidal e Colónia Cilíndrica. Em todas, a gravidade seria gerada através da força centrífuga, que seria depois refletida pelas paredes circulares do local, escreve a CNN. A energia, essa, viria do raios solares e garantiria a existência de espaços verdes ou lagos ao dispor de um milhão de pessoas de cada vez. Sonhos que ainda hoje são recorrentes, mas que para o Homem de 1975 já se deviam estar a concretizar: os relatórios da altura especulavam que a construção destes espaços seria possível em 1990. Estamos 26 anos atrasados, mas pelo menos já conseguimos fazer nascer alfaces no espaço.

Veja as imagens anexadas nos relatórios de O’Neill na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR