O partido de extrema-direita austríaco contestou o resultado das eleições presidenciais realizadas a 22 de maio. O candidato do Partido da Liberdade (FPO), Norbert Hofer, perdeu para o candidato do partido ecologista Os Verdes, Alexander Van der Bellen por apenas 31 mil votos.

Segundo um porta-voz do Tribunal Constitucional, o Partido da Liberdade argumenta que o processo eleitoral esteve repleto de irregularidades, principalmente nos votos por correspondência, que foram 700 mil num total de 4,6 milhões.

Van der Bellen venceu com 50,3% dos votos, enquanto Hofer chegou aos 49,7%. Ao recorrer ao Tribunal Constitucional, o Partido da Liberdade pode conseguir uma recontagem parcial dos votos.

O líder do partido, Heinz-Christian Strache, dará uma conferência de imprensa esta quarta-feira de manhã.