Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois de Bernie Sanders ter afirmado que fará “tudo o que estiver em seu poder” para derrubar Donald Trump e de Barack Obama ter anunciado oficialmente o seu apoio a Hillary Clinton, a candidata democrata parece estar cada vez mais perto da Casa Branca. Se vencer, será a primeira mulher eleita presidente dos Estados Unidos, em 240 anos.

Contudo, antes dela, outras mulheres tentaram ocupar o mesmo lugar. O The Guardian recordou seis.

Victoria Woodhull, em 1872

Portrait of American feminist reformer Victoria Claflin Woodhull (1838 - 1927), the first woman to run for US president from a nationally recognized ticket as the candidate of the Equal Rights Party in 1872, 1870s. Claflin Woodhull, along with her sister, Tennessee Claflin, was also one of the first female stock brokers on Wall Street as the cofounder of the brokerage firm Woodhull, Claflin & Company in 1870. (Photo by Hulton Archive/Getty Images)

Victoria Claflin Woodhull (1838 – 1927), Photo by Hulton Archive/Getty Images

Victoria Claflin Woodhull nasceu em 1838 e concorreu à Casa Branca com 34 anos, pelo Partido da Igualdade de Direitos. Isto aconteceu quase 50 anos antes de as mulheres poderem sequer votar. Além de ter concorrido à presidência norte-americana, foi também a primeira mulher a depor perante o Congresso para tentar comprovar que a décima quarta e a décima quinta emendas à Constituição norte-americana — que garantia proteção legal igualitária e permitia aos afro-americanos votarem — também visava as mulheres.

Belva Lockwood, em 1884

Belva Ann Lockwood nasceu em 1830 e concorreu à presidência norte-americana com 54 anos, enquanto líder o Partido Nacional da Igualdade de Direitos para as Mulheres sob o slogan “Não posso votar, mas posso ser votada”. Lockwood era advogada e foi a primeira mulher a defender um caso no Supremo Tribunal norte-americano. Concorreu à Casa Branca duas vezes, em 1884 e quatro anos depois.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Margaret Chase Smith, em 1964

Oitenta anos depois de Belva Lockwood, Margaret Chase Smith também concorreu à Casa Branca. Tinha 67 anos e foi candidata pelo Partido Republicano. Foi a primeira mulher a concorrer à presidência por um partido grande e recebeu 227.007 votos nas primárias do partido. Perdeu para Barry Goldwater. Margaret Chase Smith foi a mulher que serviu durante mais tempo no Senado até Barbara Mikulski ter batido o recorde em 2011.

Shirley Chisholm, em 1972

A headshot of African American educator and U.S. Congresswoman Shirley Chisholm, 1973. Chisholm was the first black woman elected to the U.S. Congress and the first woman to run for president in 1971. (Photo by Hulton Archive/Getty Images)

Shirley Chisholm, 1973. Photo by Hulton Archive/Getty Images

Shirley Chisholm foi a primeira mulher afro-americana eleita para o Congresso norte-americano, representando o Distrito de Nova Iorque entre 1969 e 1983. Concorreu à Casa Branca com 48 anos, em 1972.

Ellen McCormack, em 1976

Ellen Cullen McCormack foi candidata pelo Partido Democrata em 1976, aos 50 anos. Foi a primeira mulher a qualificar-se e a aceder aos fundos federais e utilizou o dinheiro para fazer campanha televisiva contra o direito ao aborto. Não chegou a ganhar as primárias, mas a sua nomeação recebeu 22 votos de delegados da Convenção Democrática Nacional.

Lenora Fulani, em 1988

A psicóloga e psicoterapeuta Lenora Fulani concorreu pelo partido da Nova Aliança, já extinto, duas vezes: em 1988 e em 1992. Recebeu 225.000 votos e foi a candidata que recebeu mais votos para a eleição geral da história. As suas lutas políticas passavam pela igualdade racial e pelos direitos LGBT.