O apuramento foi praticamente um passeio, com nove vitórias em dez jornadas. Só a Eslováquia enganou nuestros hermanos (1-2), em outubro de 2014, numa altura em que ainda lambiam as feridas da dolorosa Copa do Mundo, no Brasil. Vicente del Bosque continuou a liderar o barco, que sofreu apenas três golos durante a qualificação (marcou 23). Os avançados da lista são quase todos uma surpresa; no meio-campo está o ouro, com craques para dar e vender.

Falamos de senhores como Busquets, Iniesta, Silva e Fàbregas, que levam Del Bosque a tirar da lista final craques como Saul Ñiguez e Isco. Os espanhóis estão longe de estar em crise, como demonstram as conquistas da Liga dos Campeões (Real Madrid) e Liga Europa (Sevilha), por isso ojo con ellos. Apesar de o romantismo ter desaparecido à volta desta seleção, é importante lembrar que são os atuais campeões europeus em título.

separador_o_onze

Iker Casillas; Juanfran, Gerard Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba, Sergio Busquets, Fàbregas, David Silva, Iniesta, Pedro, Nolito

separador_treinador

Vicente del Bosque

craque (2)

Andrés Iniesta

https://www.youtube.com/watch?v=K__QXRAmm2E

Convocados

Guarda-redes: Iker Casillas (FC Porto), David de Gea (Manchester United) e Sergio Rico (Sevilha)

Defesas: Sergio Ramos (Real Madrid), Gerard Piqué (Barcelona), Jordi Alba (Barcelona), Marc Bartra (Barcelona), César Azpilicueta (Chelsea), Mikel San José (Athletic Bilbao), Juanfran (Atlético Madrid)

Médios: Bruno Soriano (Vilarreal), Sergio Busquets (Barcelona), Koke (Atlético Madrid), Thiago (Bayern), Andrés Iniesta (Barcelona), David Silva (Manchester City), Pedro (Chelsea), Cesc Fàbregas (Chelsea)

Avançados: Aduriz (Athletic Bilbao), Nolito (Celta), Morata (Juventus) e Lucas Vásquez (Real Madrid