Vêm de uma ilha perdida a Norte da Europa, quase todos são donos de apelidos acabados em “son” e a maioria tem o cabelo loiro. E são bons de bola, claro, porque foram os primeiros a garantir a presença no Europeu, onde estarão pela primeira vez. A velha raposa desta seleção é Eidur Gudjohnsen, que está com 37 anos, foi pela primeira vez internacional há 20, quando substituiu o pai (isso mesmo) num jogo e voltou à seleção para fechar a carreira em beleza. Os islandeses são o primeiro adversário de Portugal na fase de grupos e… cuidado.

Não com Gudjohnsen, que deve começar no banco, mas com homens chamados Gylfi Sigurdsson, Birkir Bjarnasson ou Kolbein Sigbórsson. Toda a gente que vem da Islândia e joga à bola parece ter apelidos difíceis de pronunciar e o futebol que jogam também não é fácil de lidar. Os nórdicos são gelados a defender e a fechar espaços, caindo muito pouco na tentação de querer bater o pé a adversários mais fortes com a bola. Gostam é de esperar por ela e usá-la rápido.

separador_o_onze

Hannes Halldórsson; Birkir Saevarsson, Ragnar Sigurdsson, Hördur Magnússon e Ari Skúlason; Kári Árnasson, Birkir Bjarnasson, Gylgi Sigurdsson, Emil Hallfredsson e Aron Gunnarsson; Kolbein Sigbórsson.

separador_treinador

Lars Lagerback

craque (2)

Gylfi Sigurdsson

https://www.youtube.com/watch?v=2byua6HR9Yo

Convocados

Guarda-redes: Hannes Halldórsson (Bodø/Glimt), Ögmundur Kristinsson (Hammarby), Ingvar Jónsson (Sandefjord).

Defesas: Ari Skúlason (OB), Hordur Magnússon (Cesena), Hjörtur Hermannsson (PSV Eindhoven), Ragnar Sigurdsson (Krasnodar), Kári Árnason (Malmö), Sverrir Ingi Ingason (Lokeren), Birkir Sævarsson (Hammarby) e Haukur Heidar Hauksson (AIK).

Médios: Emil Hallfredsson (Udinese), Gylfi Sigurdsson (Swansea), Aron Gunnarsson (Cardiff), Theódór Elmar Bjarnason (AGF), Arnór Ingvi Traustason (Norrköping), Birkir Bjarnason (Basileia), Johann Gudmundsson (Charlton), Eidur Gudjohnsen (Molde) e Rúnar Már Sigurjónsson (Sundsvall).

Avançados: Kolbeinn Sigthórsson (Nantes), Alfred Finnbogason (Augsburg) e Jón Dadi Bödvarsson (Kaiserslautern).