Cristiano Ronaldo não utiliza as redes sociais (o futebolista está presente no Facebook, Instagram e no Twitter) só para que possa bisbilhotar como está a ser o dia dele em Madrid. O camisola “7” do Real e da seleção portuguesa fá-lo, também e sobretudo, para ganhar dinheiro. Mais dinheiro ainda. Para ele e para os patrocinadores. Anualmente, Ronaldo rende a quem o patrocina perto de 176 milhões de euros. E rende tão-somente com as publicações que faz nas redes sociais.

Em 2015, Cristiano Ronaldo renovou o contrato que o ligava à Nike. Ainda no Sporting, ainda nas camadas jovens dos verde-e-brancos, Ronaldo já usava chuteiras (e não só) da marca de desporto norte-americana. E nunca mais as descalçou. O novo contrato estender-se-á por mais cinco anos, talvez até Ronaldo pendurar as botas de vez, e ao fim de cada ano, Ronaldo receberá 13 milhões de euros. Limpos. É muito, sim. Mas para a Nike é uma bagatela. Porquê? Porque o retorno do patrocínio a Cristiano Ronaldo rende à marca, anualmente, 31 milhões de euros. Só em vendas.

Mas o retorno vai muito para além das vendas. À Nike, Ronaldo rende também outros 36 milhões de euros. O que é que Ronaldo precisa de fazer? Pouco. Faz, ao longo do ano, 59 publicações nas redes sociais, com produtos da Nike ou tão simplesmente com uma hashtag em referência à marca.

A conclusão é da Hookit, que estudou detalhadamente quem são os atletas mais bem pagos do mundo — e quanto é que estes valem nas redes sociais aos seus (muitos) patrocinadores. E Ronaldo não é só patrocinado pela Nike. Entre marcas de roupa como a Sacoor Brothers, de tecnologia como a ROC Headphones ou de telecomunicações como a Meo, Ronaldo rende, todos eles somados, 176 milhões de euros por ano. Só com as redes sociais.

Fora delas, e voltando ao estudo da Hookit, Ronaldo é, hoje, o desportista (qual Leonel Messi, qual Floyd Mayweather Jr., qual Lewis Hamilton, qual quê!) mais bem pago do mundo: recebe 88 milhões de euros por ano — dos quais, 33 milhões vêm de patrocínios e não do ordenado no Real Madrid ou de investimentos do futebolista fora do relvado.

Cristiano Ronaldo é seguido por 215 milhões (!) de utilizadores nas redes sociais. É muito — e é mais 60% do que qualquer outro desportista no ativo tem. E Ronaldo foi o primeiro, em fevereiro último, a superar a barreira dos 200 milhões de seguidores. Só durante o último ano, Ronaldo teve 56 milhões de novos seguidores. No Facebook são 112 milhões — ninguém, desportista ou não, tem tantos.

Uma publicação de Ronaldo tem, em média, 651 mil interações. E entenda-se por “interação” um a partilha no Facebook, um retweet no twitter ou um like no Instagram. Uma das marcas que mais lucra com as partilhas de Ronaldo é de… Ronaldo. A CR7 Footwear vale-lhe anualmente 34 milhões de euros. Muito por causa do que ele faz com ela (calçando-a) nas redes sociais.