Pelo menos 18 pessoas morreram, 13 das quais pertencentes ao grupo Estado Islâmico (EI), e outras 12 ficaram feridas num ataque dos extremistas contra uma esquadra de polícia no oeste do Afeganistão, afirmou este sábado uma fonte oficial.

“Os membros do Estado Islâmico lançaram na noite de sexta-feira um ataque complexo (em diferentes etapas) contra uma esquadra da polícia no distrito de Haska Mena, sendo que 13 rebeldes morreram e seis ficaram feridos”, disse o porta-voz do governador da província de Nangarhar, Attaullah Khogyani.

A fonte disse que no ataque morreram cinco polícias, sendo um deles o chefe do distrito, e seis agentes da polícia ficaram feridos. O caso ocorreu no mesmo dia em que, também em Nangarhar, um outro ataque a uma mesquita matou três pessoas e feriu outras 55 depois do rebentamento de uma bomba.

Os dois ataques aconteceram na primeira sexta-feira do Ramadão, período sagrado para os muçulmanos. A província de Nangarhar tem sido objeto de uma grande ofensiva do Governo afegão para acabar com a presença do EI.

Os insurgentes ganharam terreno em várias áreas do Afeganistão após o final da missão da NATO em 2014 e, desde o final de 2015, controlam quase um terço do território, de acordo com Washington, que mantém cerca de 9.800 soldados no país em missões de consulta e contraterrorismo.