A porta-voz do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, defendeu neste sábado em Cáceres, Espanha, o encerramento da central nuclear de Almaraz e adiantou que o Governo espanhol está a empurrar o problema com a barriga. “A central nuclear de Almaraz devia ter fechado em 2010, está obsoleta. É uma central perigosa e o estado espanhol está a empurrar o problema com a barriga”, afirmou.

A líder do BE, que se deslocou a Cáceres, Espanha, para participar na manifestação ibérica pelo encerramento a central nuclear de Almaraz, recordou que, neste momento, Espanha está num processo eleitoral, mas adiantou que é importante ter uma posição agora sobre este assunto. “Um acidente com a central nuclear [Almaraz] será um problema grave para Portugal. A central fica a 100 quilómetros da fronteira, o rio Tejo une os dois países e corre em direção a Portugal”, sublinhou.

Catarina Martins adiantou ainda que os sucessivos governos têm “fechado os olhos para o problema” e estão a prolongar indevidamente a vida desta central nuclear espanhola. “O Governo espanhol sabe que [Almaraz] é um perigo e tem vindo a prolongar a sua vida”, firmou.

“Estar hoje aqui, com partidos e associações dos dois lados da fronteira a exigir o fecho de Almaraz é um sinal para que seja posta [central] no caderno de encargos do próximo Governo espanhol e, ao mesmo tempo, tem que ser posta no caderno de encargos do Governo português como uma exigência face a Espanha, para garantir a segurança do nosso país”, sustentou. A porta-voz do BE sublinhou que o seu partido tem já uma resolução na Assembleia da República aprovada, pelo encerramento da central nuclear de Almaraz.