Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Se é investidor, ou se pretende ser, e quer ter sucesso na escolha das ações em que vai aplicar o seu dinheiro, é provável que não desdenharia a oportunidade de ter um almoço privado com Warren Buffett. O bilionário, terceira pessoa mais rica do Mundo em 2015 de acordo com a lista elaborada pela revista norte-americana Forbes, é um dos investidores de maior sucesso de sempre. E não falta quem siga de forma atenta as suas decisões e os seus conselhos, com bom proveito.

Acontece que estar na presença de Buffett e poder conversar sobre investimentos enquanto almoça não é para qualquer um. É necessário que, para receber ensinamentos que possam ajudar a aumentar a fortuna, já se seja possuidor de uma conta bancária bem recheada.

Uma vez por ano, Buffett lança um leilão. E quem faz a licitação de valor mais elevado ganha como prémio a possibilidade de se sentar à mesa com o “oráculo de Omaha”, alcunha pela qual o investidor é conhecido. Em 2016, o feliz contemplado, que manteve o anonimato, teve que desembolsar 3,4 milhões de dólares [aproximadamente três milhões de euros], quantia idêntica àquela que foi oferecida em 2012 por outro fã ávido de conversar com o líder da holding Berkshire Hathaway.

O leilão foi realizado nesta sexta-feira e a receita obtida vai ser usada no financiamento de uma instituição de solidariedade social que opera em São Francisco, na Califórnia, a Glide Foundation, que se dedica ao apoio a pessoas sem-abrigo. No eBay, plataforma através da qual foi realizado o leilão durante uma semana, a soma iguala a mais alta de sempre numa licitação destinada a beneficiar uma obra de caridade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em seis das últimas oito edições deste leilão, os vencedores ofereceram mais de dois milhões de dólares. na sexta-feira, a meio do dia, a oferta mais elevada era de 2,6 milhões de dólares, 300 mil acima daquela que acabou por sair vencedora na edição de 2015 e que foi ganha por uma empresa sediada em Pequim, a Dalian Zeus Entertainment. Com mais este leilão, Warren Buffett já conseguiu arrecadar mais de 20 milhões de dólares [17,8 milhões de euros] para a Glide, entidade que lhe foi apresentada pela primeira mulher, Susie, falecida em 2004 e que prestava trabalho voluntário na instituição.

O investidor revelou que, durante os almoços que duram “várias horas”, é confrontado com as mais diversas questões. Buffett, que detém posições acionistas importantes em empresas como a Coca-Cola, IBM e o banco Wells Fargo, só se recusa a falar sobre um tema: qual vai ser o seu próximo investimento. De resto, não há tabus nas conversas que decorrem, habitualmente, no restaurante Wollensky, uma steak house localizada em Nova Iorque que faz uma doação anual de, pelo menos, dez mil dólares à Glide para assegurar que a refeição tem lugar nas suas instalações. Quando o vencedor do leilão quer permanecer anónimo, o almoço decorre noutro local.