Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Todos temos momentos de gula em que se torna mais difícil resistir ao chamamento dos chocolates e ao canto enfeitiçador das batatas fritas. É um pecado, embora um daqueles perdoáveis. Mas será que os cometeríamos tantas vezes se as coisas que comemos se chamassem pelo número de calorias dos alimentos? Essa foi a pergunta que moveu os criadores do Instagram “Calorie Brands“, uma página que redesenha as embalagens pondo as calorias no lugar dos nomes.

Os ursinhos de goma que costuma comer nas noites de sábado sem festa têm 510 calorias. E mesmo que não resista aos sons da discoteca, uma cerveja Heineken obriga-o o engolir 144 calorias. Um atentado para a dieta? Tire as suas conclusões com os exemplos na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR