A Polícia Marítima (PM) destacada na Grécia resgatou durante a manhã deste domingo 37 emigrantes e refugiados que se encontravam num bote, ao largo da ilha de Lesbos, divulgou a Autoridade Marítima Nacional (AMN). “Todos os emigrantes e refugiados foram resgatados para o interior da embarcação “Arade”. No total foram resgatadas 37 pessoas, das quais quatro crianças, duas mulheres e 31 homens. Os emigrantes e refugiados resgatados eram naturais da Síria, Nepal, Egito, Iraque e Afeganistão”, afirma o comunicado da AMN.

“Todas as pessoas foram transportadas em autocarro para o campo de Moria [no leste da ilha grega de Lesbos], onde foi garantido o seu controlo e registo”, lê-se no mesmo documento. A equipa da PM encontra-se na ilha de Lesbos desde o dia 01 de outubro do ano passado, no âmbito da missão da agência Frontex — Poseidon Sea 2016, e o resgate foi efetuado “durante uma patrulha de controlo de fronteiras da União Europeia”.

A Polícia Marítima portuguesa destacada na Grécia já resgatou 3.013 emigrantes e refugiados, dos quais 810 bebés e crianças e 644 mulheres, e deteve cinco “facilitadores”. A equipa da PM é composta por 11 agentes, um técnico para o apoio e a manutenção das embarcações e um outro técnico para a manutenção da componente elétrica e eletrónica da Viatura de Vigilância Costeira. A PM manter-se-á em missão na Grécia até ao próximo dia 30 de setembro.