Dunga já não é mais selecionador do Brasil. O anúncio foi feito esta quarta-feira pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), durante uma conferência de imprensa. A eliminação da seleção canarinho ainda na fase de grupos da Copa América Centenário e os maus resultados do Brasil nas eliminatórias sul-americanas para o Mundial de 2018, onde ocupa a sexta de dez posições, resultou na demissão do selecionador e da sua equipa técnica.

Num comunicado enviado ao meios de comunicação social, a CBF afirmou que a “decisão foi tomada em comum acordo durante reunião esta tarde” e agradeceu “a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho”.

A confederação ainda não avançou o nome do novo líder da equipa. Os jornais brasileiros apontam o selecionador do Corinthians, Tite, como o nome mais provável para assumir o comando do Brasil. Como líder do Corinthians, Tite venceu o Campeonato Brasileiro de 2015 com três jogos de antecedência.

Esta foi a segunda passagem de Dunga pela seleção brasileira. Desde 2014, disputou 26 jogos, com 18 vitórias, cinco empates e três derrotas. Os bons resultados apareciam, no entanto, apenas em jogos amigáveis.