Noor Salman, mulher do atirador Omar Mateen, que matou 49 pessoas na discoteca Pulse em Orlando, terá acompanhado o marido quando este foi comprar munições e um coldre e chegou mesmo a levá-lo até ao clube numa das suas visitas ao espaço. A NBC News conta ainda que a mulher terá tentado dissuadir o terrorista de perpetuar o ataque.

As autoridades podem apresentar queixa contra Noor por não ter avisado que o marido planeava um ataque. No entanto, as fontes oficiais garantem que a mulher do terrorista tem colaborado plenamente com as investigações.

Durante a madrugada de domingo, Omar Mateen entrou na discoteca Pulse com uma arma e começou a atirar. Matou 49 pessoas e deixou outras 53 feridas. As autoridades receiam que o número de mortes possa ainda aumentar, já que alguns dos feridos encontram-se em estado grave. Este foi o maior ato de terrorismo em solo americano desde o 11 de setembro.