O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, afirmou esta quarta-feira que recusou uma proposta de 80 milhões de euros por um jogador do plantel ‘leonino’, em janeiro.

Se o Sporting não tivesse objetivos muito bem definidos e muito bem traçados, em janeiro podia ter vendido um jogador por 80 milhões de euros a pronto”, afirmou o líder ‘leonino’.

E acrescentou: “Não interessa qual é o jogador”. De acordo com Bruno de Carvalho, que falou depois de uma visita à Academia de Alcochete para anunciar obras de melhoramento, “o Sporting não está obcecado em fazer grandes vendas”.

“A nossa prioridade é a estabilidade financeira e a conquista desportiva, por isso interessa manter as nossas pedras nucleares”, defendeu.

Bruno Carvalho falou também do internacional argelino Islam Slimini, adiantando que o prazo para acionar a cláusula de rescisão termina esta quarta-feira.

O avançado internacional argelino renovou contrato com o Sporting na época passada, até 2020, ficando com uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros.

“Isso quer dizer que, infelizmente, por um lado, e felizmente, por outro, o Slimani deve cumprir o castigo errado que foi atribuído pelo Conselho de Justiça”, disse o líder ‘leonino’.

O presidente do Sporting, que afirmou que a contratação de Radoslav Petrovic não significa a saída de William Carvalho, disse ainda que o clube rejeitou uma proposta de 80 milhões de euros em janeiro por um jogador.

Em relação ao facto de o clube apostar na formação, mas fazer vendas abaixo do que é praticado pelos rivais, o presidente dos ‘leões’ defendeu que se devia analisar os casos.

“Ao nível de ‘cash’, tenho visto o Sporting a diminuir passivo e não vejo os outros. O Sporting tem investido, como o caso destas obras (na Academia), e penso que se um dia se fizesse uma análise de ‘cash’ era muito importante”, concluiu.