A comissão de desportistas do Comité Olímpico da Rússia pediu esta quarta-feira ao Comité Olímpico Internacional (COI), através de carta aberta, que seja permitido aos atletas não implicados nos escândalos de doping competir no Rio 2016.

A carta, enviada ao presidente do COI, Thomas Bach, realça a “defesa dos direitos dos desportistas limpos de doping”.

“O direito de competir nos Jogos Olímpicos de qualquer atleta que jamais violou as regras é inviolável. Pedimos-lhe, de todo o coração, o seu apoio no que respeita a esta regra”, defendem os atletas russos.

Sexta-feira, a Associação Internacional de Atletismo (IAAF) deverá tomar uma decisão sobre a participação no Rio de Janeiro dos atletas russos, no seguimento de vários escândalos de doping nos últimos meses, que levaram mesmo à suspensão da federação russa de atletismo.

Recentemente, o COI anunciou que 31 desportistas (dos quais 14 russos, sendo 11 do atletismo) poderiam ser excluídos dos Jogos Rio 2016, depois da reanálise de 454 amostras colhidas em Pequim 2008.

Por outro lado, o Comité Olímpico da Rússia admitiu que há oito russos entre os 23 desportistas que deram positivo nas novas análises feitas a recolhas de Londres 2012.