Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Dados fornecidos pela Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP) revelam que, em Maio, foram produzidos no nosso país 14.793 veículos automóveis, tendo-se verificado uma queda de 13,1% face ao mesmo mês do ano anterior. Por detrás desta evolução negativa está a diminuição homóloga no fabrico de ligeiros de passageiros (-24,5%), já que quer a produção de veículos comerciais ligeiros quer a de veículos pesados aumentaram, respectivamente, 32,4% e 9,6%.

As exportações alinharam na queda. Comparando com Maio de 2015, desceram 15,1% no mês passado, embora 14.026 dos 14.793 automóveis fabricados (94,8% da produção nacional) se tenham destinado ao exterior.

Segundo a ACAP, o movimento descendente da produção e da exportação de automóveis tem sido uma constante desde o início do ano. “Nos primeiros cinco meses de 2016 foram produzidos em Portugal 64.993 veículos automóveis, ou seja, menos 9,8% do que no período homólogo do ano anterior”, revela a associação, acrescentando que isso teve reflexos nas exportações, com uma diminuição de 11% face aos primeiros cinco meses de 2015.

Dedicam-se ao fabrico de veículos automóveis em Portugal as unidades industriais da Volkswagen Autoeuropa, da Peugeot Citroën, da Mitsubishi Fuso Truck Europe e da Toyota Caetano. São elas as responsáveis pelo facto de, no período acumulado de Janeiro a Maio de 2016, se terem exportado 61.696 veículos, a que corresponde 95,1% do total da produção nacional. Alemanha (24,9%) e Espanha (17,7%) lideraram os nossos principais mercados de exportação nestes cinco primeiros meses do ano.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR