Numa era em que o amor da nossa vida pode estar numa app, como fugir de todos estes “turn off” que entram pelo nosso telefone e computador a qualquer hora e, inconscientemente, destroem aquele “click” que, há cinco segundos, ainda estava de pedra e cal? O jornal britânico Daily Mail publicou um estudo que diz que comportamentos tão comuns como escrever demasiado “LOL”, enviar muitos bonecos com corações, pegar no telefone durante o jantar, no cinema ou fazer conversas inúteis por mensagens ao longo do dia estão entre o topo dos comportamentos errados e que podem cansar alguém ainda antes de a relação começar.

O estudo, desenvolvido pela empresa de telecomunicações TalkTalk, diz ainda que mais de metade dos homens acha aceitável terminar uma relação por mensagens escritas, ao contrário de 62% das mulheres que continua a defender os términos cara-a-cara. Se pensarmos na quantidade de tempo que passamos a interagir com as pessoas via mensagens, Facebook, apps, telefone, chats, acaba por não ser tão descabido que exista alguma etiqueta romântica virtual.

Conheça a boa etiqueta virtual

Todos conhecemos esses gestos que podem arruinar uma relação: demonstrações de amor demasiado intensas, falar de ex-relações, beber alguns copos a mais num encontro, fazer demasiadas críticas… Mas, e se não conseguir chegar sequer a esse ponto porque na primeira fase — a da relação virtual — já estragou tudo?

Alguma da boa etiqueta inclui mensagens de boa noite, responder a uma mensagem no espaço de duas horas e não reenviar as mesmas mensagens como insistência para ter uma resposta. O estudo feito pela empresa TalkTalk diz que mais de três quartos das pessoas acha que tem boas maneiras com o telefone mas, na verdade, quatro em dez interpreta mal as mensagens escritas e o sarcasmo é a armadilha mais comum.

View this post on Instagram

Can't help himself.

A post shared by Unspirational (@textsfromyourex) on

Os maiores “turn off” virtuais

Erros ortográficos – Todos os smartphones têm dicionário, enviar mensagens ou ter conversas num chat com erros ortográficos é quase certo que vai fazer a outra pessoa perder o interesse. O jornal Independent diz que, mais do que a aparência ou os dentes, as pessoas julgam mais os possíveis companheiros pela sua gramática.
Partilhar demasiado – O problema das redes sociais é que sabemos o que a outra pessoa anda a fazer durante o dia e isso faz com que o mistério desapareça. A revista Forbes diz que para 39% das pessoas partilhar demasiada informação do dia-a-dia é motivo suficiente para sentir o “click” desaparecer.
Deixar mensagens por responder – Fazer algum jogo é bom, cria um certo interesse. Mas ignorar alguém durante o dia ou não responder às mensagens do companheiro vai abrir margem para desconfianças. Uma mensagem de bom dia e outra de boa noite nunca fizeram mal a ninguém.
Fazer conversa com bonecos – Os emoticons foram criados para complementar as mensagens de texto, brincar ou demonstrar estados de espíritos. Enviar mensagens cheias de corações ou bonecos é, principalmente para as mulheres, infantil.

Fazer monólogos se a outra pessoa não responde. Tal como na vida pessoal, também na vida virtual é preciso dar tempo e espaço. Se a outra pessoa não responder, enviar múltiplas mensagens ou questionar porque é que não responde cria inseguranças e a imagem de que é muito carente. Um estudo realizado pela Universidade de Western Sydney com mais de cinco mil pessoas diz que, depois da aparência pouco cuidada e da preguiça, o ser-se muito carente é o maior “turn off“. A seguir ficou a falta de sentido de humor e o mau sexo.

https://www.instagram.com/p/BE3txmYGdqH/?taken-by=smsindelicado

Enviar mensagens depois das onze da noite – Conhece a expressão “booty call“? É o equivalente a uma mensagem fora de horas. Todas as mulheres as vão interpretar como mensagens para sexo. Para quem procura uma relação e não uma noite de festa, isto é motivo mais do que suficiente para deixar de responder. Para sempre!
Fotografias pessoais, selfies e poses ao espelho – Aleluia, dizemos nós. Ao que parece, e segundo a revista Forbes, para 53% das pessoas todo um feed de Instagram com este tipo de fotografias é mais do que motivo para “unfollow” imediato. E esta é em especial para as mulheres — o homem da vossa vida pode fugir depois de ver o vosso leque de fotografias nas redes sociais.
Colocar fotografias ou marcar a outra pessoa nas redes sociais – É preciso perceber a forma como cada pessoa lida com a sua vida pessoal nas redes sociais. O site Psychology Today lembra que não se deve publicar nada sem pedir permissão porque pode ser interpretado como uma falsa felicidade.
Abusar dos chats e das mensagens. A revista Women’s Health explica que, apesar de vivermos com o nosso telefone ao lado, não significa que temos de estar sempre disponíveis para falar com a outra pessoa a qualquer momento. As mensagens devem ser usadas para transmitir recados (“estou 5 minutos atrasado” ou “Adorei o nosso jantar de ontem, espero que voltemos a sair em breve”) e não para criar conversas intermináveis que podem ser inoportunas e vão diminuir o valor da relação.