Durante dez anos viveu em vários bairros da Grande Lisboa e usou uma identidade falsa. Sabia que se fosse apanhado seria preso para cumprir uma pena de cadeia à qual tinha escapado. E conseguiu viver assim até esta semana, quando inspetores da PJ de Setúbal, que estavam a investigar outro caso, o descobriram e detiveram.

Segundo fonte da PJ de Setúbal, os inspetores tropeçaram neste homem de 34 anos quando estavam a investigar um outro caso. Quando perceberam que usava uma identidade falsa, empenharam-se em tentar descobrir qual seria a verdadeira. Ainda recorreram aos técnicos do Laboratório de Polícia Cientifica, e acabaram por encontrar a verdadeira identidade do suspeito.

Tratava-se de um homem que tinha cometido um crime com 18 anos, que fora condenado pelo Tribunal de Loures a uma pena de prisão efetiva de três anos e nove meses, lê-se no comunicado enviado esta quarta-feira. Mais. Tinha pendente um mandado de detenção em seu nome emitido há mais de dez anos.

Segundo apurou o Observador, o suspeito refugiou-se em vários bairros diferentes da Grande Lisboa, antes de chegar ali, a Setúbal. Há algumas semanas até conseguiu escapar a uma operação da PSP. Mostrou uma carta de condução falsa, com uma fotografia sua e sem qualquer registo de infrações associado. E a polícia mandou-o seguir viagem. Desta vez não teve sorte igual.