Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As pequenas sessões de música na casa de Inês Magalhães no Saldanha, em Lisboa, tinham como objetivo juntar no ambiente informal, um conjunto de músicos de diferentes estilos e origens. Desde 2014 que as MagaSessions cresceram e evoluíram para o MagaFest, com o apoio da Casa Independente que disponibilizou o lugar e deu alguma dimensão e visibilidade ao festival. A 3ª edição já tem cartaz fechado, com regresso marcado para setembro e desta vez, a “casa” será o Palácio Sinel de Cordes.

[Veja o cartaz da edição deste ano]

No terraço e nos salões do palácio, será possível assistir aos concertos dos portugueses Tó Trips & João Doce, da cantora de origem moçambicana, Selma Uamusse e de Alek Rein, a personagem criada por Alexandre Rendeiro com base no conceito de heterónimo de Fernando Pessoa. E porque o festival não é só música, mas sim um “conjunto de experiências”, o MagaFest vai permitir nesta edição que o público contacte com alguns escritores de editoras independentes, como a Abysmo.

[Veja o concerto de Selma Uamusse numa edição das MagaSessions em 2014]

https://www.youtube.com/watch?v=huJj4nsJFU4

Depois de já ter proporcionado, ao longo de 4 anos, mais de 60 concertos na casa de Inês Magalhães, as MagaSessions fortalecem-se em espaços maiores e mostram estar dispostas a receber cada vez mais público. No que toca aos artistas, o reconhecimento de alguns não passa ao lado, nem da organização, nem do público. O ano passado foram nomes como Filho da Mãe, Lula Pena e Jibóia a marcar presença. Porém, uma das garantias do staff é que os novos talentos mostrem também “as mais diversas experimentações sonoras”. A criatividade é, por isso, bem-vinda.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O MagaFest é dia 10 de setembro, a partir das 18h no Palácio Sinel de Cordes, em Lisboa. Os bilhetes custam 20 euros e estão à venda na Ticketline.