Renato Sanches diz-se preparado para ser titular frente à Áustria, na segunda jornada do Grupo F do Euro2016 de futebol, em França, considerando que não esteve mal nem bem nos minutos que jogou com a Islândia e que acabou empatado a uma bola.

“Não tive muito em jogo, só toquei na bola algumas vezes. Foi a ansiedade. Entrámos um bocado nervosos. Acho que não estive mal nem bem, estive normal. Fiz aquilo que o treinador me pediu. Acho que ajudou a poder ser titular. Fui a primeira opção do banco”, afirmou hoje Renato Sanches, que entrou em campo aos 71 minutos, no encontro que decorreu em Saint-Étienne.

Apesar de ter apenas 18 anos e de ser o mais novo desta seleção nacional, o médio garantiu que está preparado para ser titular no sábado frente aos austríacos e assumir o jogo “sem medo”.

“Se tiver oportunidade, vou dar o meu melhor. Penso que estou preparado e estou bem para jogar. Se vou jogar ou não, isso depende do selecionador. Quando entrei com a Islândia, o treinador disse-me para assumir o jogo sem medo. É um treinador que nos dá confiança quando entramos campo”, disse.

Em conferência de imprensa minutos antes de mais um treino de Portugal no Centro Nacional de Râguebi francês, em Marcoussis, Renato Sanches admitiu que a equipa “não se sentiu bem” depois do empate com a Islândia, mas frisou que isso não afetou ambição dos jogadores. “O objetivo era ganhar. Mas agora já estamos todos preparados para o próximo jogo. Estamos ainda focados no mesmo objetivo e um jogo não muda nada”, referiu.

Renato Sanches falou também da sua época no Benfica, lamentou os ataques que sofreu durante a temporada e afirmou que continua a “mesma pessoa” e que não se deixou deslumbrar com a transferência para o Bayern Munique.

“As pessoas deviam apoiar mais o jovem jogador português e não tentar rebaixá-lo só porque joga num clube rival. Tentaram humilhar e isso não se faz”, afirmou o jogador do clube alemão.

O médio de 18 anos mostrou-se grato ao Benfica, emblema que representou em todos os escalões durante uma década, e garantiu que nada mudou na sua vida, apesar de se ter tornado o jogador português mais caro de sempre a transferir-se da I Liga para o estrangeiro, quando assinou pelo Bayern Munique por 35 milhões de euros.

“O Benfica é a minha segunda casa. Aprendi lá tudo aquilo que sou hoje. Continuo igual. Nada mudou. Sinto-me preparado. Não estou nervoso mas estou ansioso. Tenho é que aprender alemão o mais rápido possível”, disse.

Mesmo assim, Renato Sanches assumiu o desejo que representar Portugal nos próximos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que arrancam em agosto. “É uma competição muito bonita”, concluiu.

Portugal está preparar o encontro com a Áustria, da segunda jornada do Grupo F do Euro2016, que está agendado para sábado, às 21h00 (20h00 da Lisboa) no Parque dos Príncipes, em Paris.