SIC

Taróloga da SIC que aconselhou vítima de violência doméstica a ter paciência foi despedida

1.241

Carla Duarte, a taróloga que aconselhou uma telespetadora a mimar o marido agressor, foi dispensada pela SIC. As palavras da taróloga tornaram-se virais nos últimos dias e indignaram os portugueses.

Facebook

A taróloga Carla Duarte, que há duas semanas aconselhou uma telespetadora a mimar o marido agressor como a um filho, foi dispensada esta quinta-feira pela SIC, avança o Público. O episódio conduziu à apresentação de mais de 200 queixas à Entidade Reguladora para a Comunicação Social e levantou uma onda de indignação que percorreu as redes sociais.

Na manhã de 2 de junho deste ano, Carla Duarte atendeu a chamada de Maria Glória no programa “A Vida nas Cartas – O Dilema”, que queria saber se o marido a traía. Maria confessou em direto que era vítima de violência doméstica por parte do marido havia mais de 40 anos e que este a agredia fisicamente. O conselho de Carla Duarte foi que a mulher tivesse paciência e mimasse o marido agressor: “Se damos violência, recebemos violência. Se você recebe violência, corte este ciclo e não dê violência, nem que seja por palavras ou… mime-o. Por muito difícil que isso seja, por muito difícil que isso seja”.

Nas horas seguintes, os portugueses reagiram contra a taróloga. No dia seguinte, Carla Duarte apresentou um pedido de desculpas em direto: “Assumo que não fui o suficientemente ágil na abordagem da questão. Por isso, peço desculpa a todos quantos se sentiram indignados com as minhas palavras, que são da minha inteira responsabilidade”. Passadas duas semanas, a taróloga foi dispensada.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

O Programa do Marcelo /premium

Tiago Dores
170

Se em Portugal sempre tivemos razões de queixa da ingerência dos governos na programação do canal público, agora temos um Presidente que se intromete na programação dos canais privados. Refrescante.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)