Um primeiro período arrasador (31-11), beneficiando também do pior quarto da época dos campeões, e um ‘grande’ LeBron James (41 pontos, 11 assistências, oito ressaltos, quatro roubos de bola e apenas um ‘turnover’), sobretudo na segunda parte, permitiram aos ‘Cavs’ salvar o segundo ‘match point’.

Depois desse mau arranque, os Warriors nunca conseguiram colocar-se a menos de sete pontos de distância, numa final que continua à espera de um jogo equilibrado, resolvido sobre o final: só se for domingo, na ‘negra’, em Oakland.

Além James, autor de 27 pontos na segunda parte, incluindo 18 consecutivos dos ‘Cavs’, entre o terceiro e o quarto períodos (de 72-57 para 90-79), destaque para os 23 pontos de Kyrie Irving, decisivo na primeira parte, os 15 pontos e 16 ressaltos de Tristan Thompson, e os 14 pontos de J. R. Smith.

Nos Warriors, Stephen Curry foi o melhor, com 30 pontos, mas acabou expulso, ao protestar e atirar contra o chão a proteção dos dentes, depois de lhe ser averbada a sexta falta, enquanto Klay Thompson marcou 25, mas apareceu tarde.

Moralizados pelo triunfo fora no quinto jogo, os ‘Cavs’ entraram muito fortes e marcaram os primeiros oito pontos do jogo, com os campeões, desfalcados do ‘gigante’ Andrew Bogut, que se lesionou no quinto jogo, a demorarem 5.05 minutos a acertar o primeiro cesto, obra do regressado Draymond Green.

Os anfitriões intensificaram, porém, o domínio, com Irving, James e Thompson em destaque, e fecharam o primeiro parcial 20 pontos à maior (31-11), no que foram os piores 12 minutos da época para os Warriors em termos pontuais, com cinco em 22 nos ‘tiros’ de campo e um em nove nos ‘triplos’.

Com Curry, finalmente, inspirado, os campeões entraram no jogo no segundo período e, culminando um parcial de 9-0, colocaram-se a oito pontos (46-38), com o MVP da fase regular a falhar um ‘triplo’ para aproximar ainda mais.

Depois de alguns minutos de desnorte, Irving (20 pontos na primeira parte) ‘pegou’ no jogo e, com a ajuda de Thompson (11 pontos e 10 ressaltos), fez com que os ‘Cavs’ recuperassem o ascendente e atingissem o intervalo bem na frente (59-43).

Os Warriors vieram para a segunda parte apostados em recuperar através de ‘triplos’, mas continuaram a falhar e os locais subiram a vantagem para 24 pontos (70-46), numa altura em que até Kevin Love começou a acertar.

Os forasteiros responderam com um parcial de 9-0, mas os ‘Cavs’ não se impressionaram e voltaram a colocar-se 19 à maior, até, finalmente, aparecer Klay Thompson, que, com um ‘enorme’ final de terceiro período, reabriu o jogo (80-71).

LeBron James, que havia marcado os últimos oito pontos dos locais no terceiro período, marcou os primeiros 10 no quarto e não permitiu que os Warriros se aproximassem mais do que sete pontos (88-79, a 7.33 minutos do fim).

Até ao final, o ’23’ dos locais continuou a dominar por completo os acontecimentos, enquanto os Warriors acabaram ‘perdidos’, com Curry a ser expulso após ver a sexta falta e a diferença a ficar-se nos 14 pontos (115-101).

Na história da NBA, a final vai para sétimo jogo pela 19.ª vez e primeira desde 2012/13 — os Miami Heat, de LeBron James, bateram os San Antonio Spurs –, sendo que os ‘Cavs’ procuram tornar-se a primeira equipa a virar um 1-3.

Jogo na Quicken Loans Arena, em Cleveland, Ohio.

Cleveland Cavaliers – Golden State Warriors, 115-101.

Ao intervalo: 59-43.

Equipas:

  • Cleveland Cavaliers: Kyrie Irving (23), J. R. Smith (14), LeBron James (41), Kevin Love (7) e Tristan Thompson (15). Jogaram ainda Richard Jefferson (3), Maurice Williams (4), Iman Shumpert, Dahntay Jones (5), Matthew Dellavedova (3), James Jones e Tomofey Mozgov.

Treinador: Tyronn Lue.

  • Golden State Warriors: Stephen Curry (30), Klay Thompson (25), Harrison Barnes, Andre Iguodala (5) e Draymond Green (8). Jogaram ainda Shaun Livingston (3), Festus Ezeli (4), Leandro Barbosa (14), Anderson Varejão, Brandon Rush (1), James McAdoo (2), Ian Clark (3) e Marreese Speights (6).

Treinador: Steve Kerr.

Árbitros: Scott Foster, Ken Mauer e Jason Phillips.

Marcha do marcador: 13-5 (06 minutos), 31-11 (primeiro período), 46-31 (18), 59-43 (intervalo), 70-55 (30), 80-71 (terceiro período), 93-84 (42) e 115-101 (resultado final).

Assistência: 20.562 espetadores.