O selecionador da Áustria, o suíço Marcel Koller, afirmou esta sexta-feira que Portugal “não é apenas Cristiano Ronaldo” e rejeitou qualquer abordagem mais defensiva no encontro da segunda jornada do grupo F do Euro 2016 de futebol.

“Sabemos que Portugal não é apenas Cristiano Ronaldo. Tem excelentes jogadores, com grande capacidade individual, que podem resolver e decidir um jogo. Será importante defender como equipa e evitar situações de um para um, até para evitar as principais características de Ronaldo, que são a velocidade, a força e o drible”, afirmou Marcel Koller.

O treinador de 55 anos, que falava na conferência de imprensa de antevisão do jogo de sábado, no Parque dos Príncipes, em Paris, garantiu que a sua equipa está preparada para defrontar Portugal e já com o “moral em alta”, depois de ter iniciado a prova com uma derrota com a Hungria (2-0).

“Mesmo as grandes equipas têm de defender bem para poderem serem eficazes na frente. Mas também é preciso atacar. É preciso fazer as duas coisas. Só assim se tem sucesso. Quem só defender não vai muito longe. É preciso ter jogadores na frente e aproveitar as oportunidades”, referiu.

Koller admitiu que está à espera de encontrar uma seleção portuguesa com algumas alterações em relação ao jogo com a Islândia, mas frisou que a Áustria está preparada para todos os cenários.

“Conhecemos os jogadores e estamos muito bem preparados. Queremos ganhar pontos. Portugal também não conseguiu o resultado que queria, por isso espero um jogo interessante. A nossa equipa tem flexibilidade para reagir ao inesperado”, disse.

Também no Parque dos Príncipes esteve Christian Fuchs, capitão e defesa esquerdo da seleção austríaca, que espera um jogo “muito duro” com Portugal, sobretudo nos duelos com Cristiano Ronaldo, lembrando que toda a equipa terá que ajudar a defender a ‘estrela’ da formação lusa.

“Já joguei muitas vezes contra ele. É impossível defendê-lo sozinho durante um jogo inteiro. Temos de defender como equipa, com dois ou mais”, explicou.

Para o jogador de 30 anos, campeão inglês esta temporada no Leicester City, o correr atrás apenas de Ronaldo pode trazer prejuízos à Áustria, já que Portugal “tem outros jogadores com muita classe”.

“É preciso lembrar que Pepe também fez parte da equipa que ganhou a Liga dos Campeões. Além de Ronaldo, outro jogador pode resolver o encontro. Temos sobretudo que tentar defender como equipa, em conjunto e organizados”, disse.

A Hungria lidera o grupo F com três pontos, enquanto Portugal e Islândia somam um e a Áustria continua com zero.

Portugal defronta no sábado a Áustria, no Parque dos Príncipes, em Paris, num encontro que está agendado para as 21h00 (20h00 de Lisboa) e será arbitrado pelo italiano Nicola Rizzoli.