O PCP agendou um debate potestativo sobre a revisão do mapa de freguesias liderada pelo Governo PSD/CDS na legislatura anterior. O objetivo dos comunistas, explicou a deputada Paula Santos, é rever a atual configuração autárquica em todas as localidades em que os órgãos próprios “se tenham manifestada contra a extinção de freguesias”. A discussão está agendada para 30 de junho.

“É preciso garantir [às freguesias] maior capacidade de resolver problemas, a sua identidade e coesão social e territorial”, sublinhou a deputada comunista, no Parlamento.

Desafiada a comentar se esta proposta vai ou não contar com o apoio dos socialistas, Paula Santos assegurou que o PCP está a disposto a ouvir os contributos de todos os grupos parlamentares e de próprio Governo, mas deixou um aviso: “Não nenhum motivo para obstaculizar esta discussão na Assembleia da República. É uma matéria da responsabilidade da Assembleia da República. Não há nada que deva impedir este debate e está no momento de o fazer”, atirou a deputada comunista.

Os comunistas, de resto, já traçaram uma meta: o PCP espera que as pretensões dos órgãos autárquicos sejam atendidas e concretizadas “já no próximo quadro eleitoral autárquico, em 2017”.