Numa espécie de afirmação de grandiosidade até mesmo nas mais pequenas coisas, a Bentley decidiu promover a versão longa do Mulsanne com a maior, mais precisa, mas também mais “pesada” foto já feita. Por razões de ordem técnica, não a conseguimos carregar: tem 53 mil milhões de píxeis. Prevendo a dificuldade em lidar com tamanha resolução, a marca britânica criou uma ligação onde os usuários se podem entreter a fazer “zoom” quase infinitamente e, sempre, com um detalhe impressionante. Pode ver a imagem em alta resolução aqui.

Para ter uma ideia, esta fotografia do Mulsanne EWB (sinónimo de Extended Wheelbase) ocuparia, se fosse impressa, qualquer coisa como um campo de futebol. E só para a descarregar e abrir num qualquer computador de casa (de razoável desempenho) seriam precisas cerca de quatro horas. O “teaser” ajuda a compreender a magnitude deste trabalho:

[jwplatform sO3kmvVD]

Captada pelo fotógrafo Simon Stock, que já trabalhou para a britânica “Autocar”, a imagem foi tirada a uma distância de 700 metros, com recurso a câmaras com a mesma tecnologia que as utilizadas na sonda espacial de exploração do solo de Marte, Mars Rover. Mas a foto que mostra a nova versão longa do “saloon” de luxo da Bentley a atravessar a Ponte Golden Gate é, na verdade, composta por centenas de imagens de alta resolução que, uma vez juntas, formam uma única, com uma definição tal que “zoomando” o assento, por exemplo, até conseguimos contar os 4500 pontos do logótipo da marca no encosto de cabeça.

bentley-mulsanne-extended-wheelbase

Preparado para contar os pontos que desenham o logótipo da Bentley no encosto de cabeça?

Face à grandiosidade do cenário, se atentarmos na distância entre eixos, o modelo até parece ter uma dimensão “normal” quando, efectivamente, mede mais de 5,8 m de comprimento.

Segundo a Bentley, a verdadeira razão por detrás da iniciativa foi dar a conhecer o ponto a que o construtor britânico chegou na atenção aos pormenores. No longo Mulsanne nada foi deixado ao acaso, desde as garrafas de champanhe em vidro soprado e cuja base assume o design das rodas do Mulsanne original de 2011, que se encontram num compartimento entre os ocupantes do assento traseiro, passando pelo própria insonorização do modelo. A marca garante que trabalhou incansavelmente para que o nível de ruído do V8 de 6,7 litros penetrasse no habitáculo de modo a que quem segue a bordo não se sinta incomodado, mas continue a ter bem presente a potência que está enjaulada na frente. Pronta para ser libertada à mais ínfima solicitação do acelerador.

mulsanne_extended_wheelbase

Perguntar-se-á: quanto custa a exclusividade? Cerca de 275 mil libras, qualquer coisa como 358.000€. Se estiver comprador – e o modelo só está disponível em Portugal sob encomenda – reserve para cima de 100.000€ para impostos. Contas feitas, no nosso mercado, a versão longa do Mulsanne custa cerca de 480.000€.