Gabriel, de oito anos, foi operado para retirar um tumor no cérebro. O menino tem astrocitoma anaplástico, uma forma rara de cancro no cérebro. A cirurgia deixou o rapaz careca e com uma profunda cicatriz, que lhe afetaram a autoestima. Gabriel dizia que se sentia “como um monstro”.

Para ajudar o filho a sentir-se mais confortável com a sua cicatriz, o pai, Josh Marshall, rapou a cabeça e tatuou uma cicatriz semelhante à do filho. A ação de Josh animou o filho, que diz que agora ele e o pai são “como gémeos”, e comoveu também o mundo.

A imagem já correu o mundo e valeu a Josh uma vitória no concurso #BestBaldDad (melhor pai careca), organizada pela Fundação St. Baldrick. Com ele concorreram outros 54 pais que raparam a cabeça em solidariedade com os seus filhos. A fotografia angariou mais de cinco mil votos.

Durante a cirurgia, o tumor não foi removido por inteiro, no entanto, não tem crescido e Gabriel está bem e a ser seguido atentamente.

Este gesto faz lembrar um caso semelhante quando, no ano passado, um pai tatuou um aparelho auditivo semelhante ao da filha.