O romance Índice Médio de Felicidade, de David Machado, é o vencedor do “Premio Salerno Libro d’Europa”. O anúncio foi feito esta quinta-feira ao final da tarde pelo escritor português, que se encontra no festival Salerno de Literatura, no sul de Itália.

A história de Daniel, cujos planos para o futuro se veem abalados (mas não destruídos) pela crise e o desemprego, foi publicada em 2013 pela editora Dom Quixote. Chegou dois anos depois a Itália, com o título Indice medio di felicità.

david machado premiado

“O Índice Médio de Felicidade acaba de marcar um golo de calcanhar aqui em Itália e é o vencedor do Prémio Libro d’Europa do festival de Salerno”, escreveu o autor, na sua página de Facebook

David Machado era finalista ao lado da alemã Stefanie de Velasco, com o livro Latte di Tigre, e da finlandesa Emmi Itaranta, por La Memoria Dell’Acqua. O galardão, que vai na sua quarta edição, distingue autores com menos de 40 anos (David tem 37 anos). Quando foi criado, em 2013, o vencedor também foi português: José Luís Peixoto, com Livro (Quetzal).

No ano passado, foi ele o vencedor português do Prémio da União Europeia para a Literatura, pelo mesmo livro. A decisão foi unânime e o júri disse que o autor “não pode deixar de ser considerado como um promissor talento, que emerge na paisagem literária portuguesa e europeia. Merece, por isso, este prémio, que não deve ser considerado apenas uma recompensa mas também (e, talvez, sobretudo) um incentivo”. Quando o foi receber, o autor leu este excerto:

indice-medio-da-felicidade

© Andreia Reisinho Costa

Aualmente, o realizador Joaquim Leitão está a rodar um filme a partir da obra, com argumento do autor, em parceria com Tiago Santos. Ainda não se conhece a data de estreia.