O filme “À Procura de Nemo” foi um enorme sucesso para a Pixar em 2003. E todos os que viram o filme não se esqueceram de um nome: Dory, “a” peixe que parece nunca se conseguir lembrar de nada exceto da morada “P. Sherman 42 Wallaby Way, Sidney”.

Dory tem agora um filme em que é ela a protagonista, 13 anos depois. Mas, aparentemente, nem tudo são boas notícias. É que a fama da simpática e divertida Dory pode colocar os peixes cirurgião-paleta em risco de extinção.

Depois do filme “À Procura de Nemo”, em 2013, a procura por peixes-palhaço (a espécie de Nemo e do pai Marlin) como animais de estimação aumentou substancialmente. Nas vésperas da estreia do filme “À Procura de Dory”, os investigadores da National Geographic mostraram-se preocupados com a possibilidade de tal voltar a acontecer.

Dory, a protagonista da nova aposta da Disney, é um peixe da espécie Paracanthurus hepatus, mais conhecido como peixe cirurgião, uma espécie que, segundo a jornalista Ret Talbot pode estar em risco de extinção caso se verifique um fenómeno idêntico.

Em vários artigos publicados recentemente, especula-se sobre o efeito que o filme pode ter sobre a procura por peixes cirurgião. Este aumento da procura vai fazer com que as lojas de animais tentem aumentar a sua oferta de “Dorys”.

E, como afirma, o artigo da National Geographic, é nessa vontade de aumentar a oferta que está o problema. Muitas vezes os peixes desta espécie são apanhados de uma forma não-sustentável. Para os apanhar, os colecionadores partem os recifes de coral e utilizam um esguichador com cianeto de sódio para atordoar as presas. Este método de capturar peixes utilizando cianeto é ilegal por ser extremamente prejudicial para os ecossistemas.

A solução mais viável, segundo Judy St. Leger, presidente da Rising Tide Conservation, para impedir esta pesca é a aquacultura.

Desde 2003 que a aquacultura se tornou uma prática comum para espécies como os peixe-palhaço. Ao todo 90% destas espécies que são vendidas em loja provém de cativeiros. No entanto, esta solução não existe para os peixes cirurgião-paleta.

A Pixar quer impedir o aumento da captura destes peixes e juntou-se a vários grupos dos direitos dos animais para sensibilizarem todos os que virem os filmes para que não tentem comprar peixes igual a Dory.