Aquela que foi considerada a incubadora mais cool de Londres vai abrir em setembro no piso superior do Mercado da Ribeira, no Cais do Sodré. As candidaturas estão abertas a partir desta quinta-feira, 23 de junho. Frederico Carneiro, ex-diretor de vendas da Microsoft Portugal, será o responsável pelo Second Home Lisbon e a investidora de capital de risco Faber Ventures é o primeiro membro a inaugurar o espaço.

Fundada por Rohan Silva e Sam Aldenton em 2014, o Second Home é um espaço cultural e de trabalho para empreendedores, inovadores e artistas e funciona como uma espécie de acelerador criativo. Além disso, o Second Home é conhecido por ter um programa cultural que, em Londres, já contou com a presença de personalidades como Annie Lennox, Stella McCartney, ou Satish Kumar em conferências e workshops.

Em comunicado, fonte da incubadora explica que o espaço lisboeta vai ser palco de conversas e encontros com pessoas ligadas não só a investimento e startups, mas também a áreas como a música, design, filosofia ou psicologia. Além disso, a incubadora vai promover experiências como coffee-breaks em grupo, almoços da comunidade, surf e wine trips, yoga matinal e os famosos “copos de sexta-feira ao final do dia”.

O espaço lisboeta é da responsabilidade da dupla de arquitetos espanhóis Selgas Cano, responsável também por exemplo pela Galeria de Verão da Serpentine Gallery (2015), e assenta no principio de que as experiências mais reveladoras acontecem quando diferentes áreas, indústrias e ideias estão reunidas num mesmo espaço, criando uma comunidade ambiciosa e diversificada.

Em entrevista ao Observador, em 2010, Rohan Silva – que foi conselheiro do primeiro-ministro britânico David Cameron e começou o projeto Tech City, em Londres -, afirmou que, na altura, existiam cerca de 200 empresas que atuavam na área digital, na parte Este de Londres, e que hoje estão sediadas cerca de 5.000 na mesma zona.

“Lisboa lembra-me Londres nessa altura. Acho que o ecossistema tecnológico está muito entusiasmante. Há grandes empreendedores, uma energia fantástica. E com a vinda da Web Summit e da Second Home, vamos ajudar a juntar o setor tecnológico a outras indústrias criativas. Lisboa vai ser um dos melhores hubs de inovação do mundo””, afirmou Rohan ao Observador, em janeiro.