Rádio Observador

Brexit

Governo aconselha portugueses no Reino Unido a pedirem dupla nacionalidade

4.254

Emigrantes portugueses devem pedir estatuto de cidadão permanente e dupla nacionalidade para assegurar direitos sociais. Consulado de Londres reforçado "nas próximas semanas", diz José Luís Carneiro.

Getty Images

O Governo português está a aconselhar aos portugueses que vivem no Reino Unido a pedirem o cartão de residente permanente — um apelo repetido nas últimas semanas –, mas também a requererem a dupla nacionalidade de forma a ampliarem e acautelarem os seus direitos. O consulado-geral de Londres vai ser reforçado nas próximas semanas.

O apelo foi feito por José Luís Carneiro, secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, em declarações ao Observador, garantindo que, para já, não há qualquer mudança no estatuto dos portugueses que vivem no Reino Unido já que apesar do voto pela saída, as leis europeias se mantêm durante o período de negociação entre o país e a União Europeia. “Há dois anos para que ocorra transição e os direitos dos portugueses vão ser acautelados no acordo a ser estabelecido entre os Reino Unido e a União Europeia”, afirmou.

O secretário de Estado reforça o aviso para que os portugueses peçam o cartão de residente permanente do Reino Unido e apela ainda ao pedido de dupla nacionalidade a quem cumpra os requisitos. “Os portugueses que tenham qualquer dúvida devem recorrer aos serviços consulares”, aconselhou o secretário de Estado, revelando que “nas próximas semanas” haverá reforço do Consulado Geral em Londres com a chegada de um cônsul-geral adjunto e de pessoal para o atendimento aos emigrantes. Estão atualmente registados na Segurança Social britânica cerca de 234 mil portugueses, mas estima-se que vivam o dobro no país.

Ao mesmo tempo, o secretário de Estado destaca que para além dos esforços europeus, Portugal também vai manter contactos bilaterais de forma a assegurar que os direitos sociais e a liberdade de circulação dos portugueses que vivem no Reino Unido e dos britânicos que vivem em Portugal estejam “salvaguardados”.

Nas últimas semanas, os consulados no Reino Unido receberam milhares de pedidos de informação por parte dos emigrantes. A procura de informação neste dia de Brexit continua, segundo relatou Carneiro ao Observador.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Novo Acordo Ortográfico

Uma comunidade às avessas

José Augusto Filho

Da forma em que foi conduzido, o Acordo serve mais para enfraquecer a língua de Camões do que para disseminá-la. Quanto aos ganhos políticos e económicos esperados, foram até agora praticamente nulos.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)